iStock-1300897309.png

OS ÚLTIMOS ANOS TROUXERAM NOVOS DESAFIOS PARA OS PROFISSIONAIS DE TECNOLOGIA E GERENCIAMENTO DE REDES.

Foi pensando nisso que a Arsitec desenvolveu alguns conteúdos
para que você consiga estar cada vez mais
preparado para saná-los!
 

|| GUIA ||

Como resolver 6 dos maiores desafios atuais de T.I

|| E-BOOK ||

Fundamentos

de NPMD

|| E-BOOK ||

Tecnologia de

monitoração de rede

FAQ - Perguntas Frequentes

NPMD significa “Monitoração e Diagnóstico do Desempenho da Rede” (Network Performance Monitoring and Diagnostics). Este conceito, criado na primeira metade da década de 2010, representa a evolução da monitoração e diagnóstico tradicionais das redes de dados. Em lugar de um enfoque fragmentado, NPMD busca prover informações em uma visão integrada do comportamento da rede. NPMD consiste em obter dados sobre o tráfego em vários segmentos de rede, detectar e classificar os fluxos de tráfego, medir indicadores de desempenho e, a partir daí, determinar padrões do comportamento do tráfego. Para tanto, integra dezenas de KPIs (Key Performance Indicators) distintos e constrói uma visão abrangente, com base na troca de dados entre clientes e servidores, localidades, conexões físicas e lógicas, endereços IP, redes virtuais e aplicações.

1 | O que é NPMD?

arrow down.png

A complexidade das redes atuais já não permite uma monitoração do tráfego e dos fluxos como antes, feita de forma manual e pontual. O cenário atual é bastante mais complexo: redes com configuração flexível, aplicações distribuídas, funções de rede virtualizadas e hospedagem em nuvens híbridas (privadas e públicas), interconexão via redes de terceiros – eventualmente com baixa confiabilidade (zero trust) ou sem garantias de tráfego absolutas (banda garantida, qualidade de serviço, latência, perda de pacotes, etc.). Nesse ambiente diverso é muito difícil detectar e diagnosticar problemas manualmente. NPMD oferece uma solução para este problema, fazendo com que a detecção de padrões anormais seja automática e precoce: o tempo para a o diagnóstico reduz-se de horas para segundos e a ativação de workflows e protocolos de mitigação de falha pode ser imediata.

2 | Que novos problemas na operação das redes NPMD veio resolver?

arrow down.png

Um sistema NPMD obtém informações mediante a monitoração do tráfego e através da coleta de indicadores disponíveis em certos elementos de rede relevantes. As informações coletadas geram indicadores que representam dezenas de KPI’s (Key Performance Indicators), que são constantemente monitorados e permitem compor uma visão do tráfego normal (baselining) através de um processo automático de aprendizagem de máquina (Machine Learning, ML).

 

A monitoração do tráfego é feita mediante probes instaladas nos segmentos da rede. A vantagem do uso de probes é que estas podem capturar e armazenar o tráfego e realizam o monitoramento sem sobrecarregar os processadores dos elementos de rede. Os fluxos que fazem parte da análise têm seu comportamento monitorado a longo prazo e comparados com os padrões de normalidade inferidos. No caso de uma variação do comportamento, ou da degradação do desempenho de algum conjunto de KPI’s, o processo de diagnóstico é iniciado e o sistema sugere imediatamente um workflow para a solução do problema, com as informações relevantes para os técnicos.

3 | Com base em quais mecanismos e processos um sistema de NPMD atua?

arrow down.png

As redes atuais envolvem funções de NetOps (a própria operação e manutenção da rede), DevOps (engenharia e planejamento da rede e das aplicações), SecOps (gerenciamento da segurança da rede) e, mais recentemente, AIOps (operação de funções de inteligência artificial em redes complexas e heterogêneas).

 

Em geral, o grupo mais interessado na implantação de um sistema NPMD é o grupo de NetOps, que tem a responsabilidade de manter a rede funcionando e com um desempenho impecável. Para tanto, a monitoração e diagnóstico precisam ser simples, diretos e orientar os técnicos a resolver rapidamente os problemas. Em redes complexas, o processo manual de análise e diagnóstico de problemas é reativo e demorado. NPMD facilita imensamente o trabalho desse grupo.

 

Entretanto, a facilidade de detectar tendências de tráfego e do comportamento dos usuários e de aplicações também pode nutrir o grupo de DevOps com os dados necessários para antecipar-se a problemas quando ainda estão incipientes. Podem-se configurar relatórios emitidos pelo NPMD para atender às necessidades desse grupo. Também, a detecção de comportamentos anômalos pode gerar avisos precoces ao grupo de SecOps. Na análise forense (pós evento), os pacotes capturados e os indicadores históricos permitem um diagnóstico preciso dos eventos ocorridos.

 

Em todos esses casos, a fonte de informação primária para todo o gerenciamento da rede pode provir do sistema NPMD.

4 | Como a NPMD pode auxiliar os diversos grupos de gerenciamento das redes?

arrow down.png

Entre outras funções, um sistema de NPMD permite reduzir o tempo de detecção de falhas e das suas causas primárias, criar workflows para a eliminação de gargalos operacionais e a elaboração de diagnósticos para a prevenção de novas falhas.

 

Também permite lidar com mudanças rápidas e a constante expansão das redes, com a introdução de SDN, NFV, nuvens híbridas e com a utilização de redes e conexões zero trust. Por outro lado, ajuda a resolver a dificuldade de conseguir profissionais experientes, reduzir custos e consolidar as informações em visões integradas e dashboards de interpretação direta e rápida.

 

A identificação dos problemas atuais e a previsão do futuro são importantes para determinar a escolha do escopo e do âmbito da solução.

5 | Quais são os principais problemas enfrentados pela equipe de operação das redes no seu dia a dia e que podem ser otimizados com uma boa solução de NPMD?

arrow down.png

Em primeiro lugar, cabe esclarecer que um sistema de NPMD pode ser dimensionado para uso em redes pequenas, médias ou grandes a um custo compatível com o tamanho da rede e com os benefícios alcançados – seja na detecção precoce de problemas, na rapidez na detecção e reparação de falhas, ou na redução dos custos de pessoal.

 

Dado o valor do investimento, é sempre aconselhável procurar conhecer o sistema em uma demonstração real, trocar ideias com os especialistas do fabricante e começar com uma avaliação da rede e de sua arquitetura. Os passos recomendados são:

 

a) Avaliar a arquitetura da rede atual e determinar quais problemas se espera que sejam solucionados e que ganhos serão obtidos com a adoção da solução NPMD.

b) Identificar qual profundidade de análise é de fato necessária e garantir que a solução pode ser dimensionada para essa necessidade.

c) Avaliar se o sistema tem capacidade de expansão para cobrir toda a rede, atual e futura. Verificar que suporte interno (da equipe de NetOps e DevOps) a solução requer, e que tipo de suporte o fabricante pode prestar.

d) Verificar se o fabricante tem presença sólida no mercado local e como os usuários já existentes o avaliam.

6 | Como dimensionar e selecionar um sistema de NPMD?

arrow down.png

7 | Como a Arsitec pode ajudar o cliente a dimensionar sua necessidade e a justificar economicamente o investimento na solução de NPMD?

arrow down.png

NPMD significa “Monitoração e Diagnóstico do Desempenho da Rede” (Network Performance Monitoring and Diagnostics). Este conceito, criado na primeira metade da década de 2010, representa a evolução da monitoração e diagnóstico tradicionais das redes de dados. Em lugar de um enfoque fragmentado, NPMD busca prover informações em uma visão integrada do comportamento da rede. NPMD consiste em obter dados sobre o tráfego em vários segmentos de rede, detectar e classificar os fluxos de tráfego, medir indicadores de desempenho e, a partir daí, determinar padrões do comportamento do tráfego. Para tanto, integra dezenas de KPIs (Key Performance Indicators) distintos e constrói uma visão abrangente, com base na troca de dados entre clientes e servidores, localidades, conexões físicas e lógicas, endereços IP, redes virtuais e aplicações.